Siga a rede Economia & Finanças no Twitter

Estatísticas da Educação em Portugal – 1961 a 2008

Ontem, o INE de Portugal divulgou as Estatísticas da Educação 1961 – 2008, abrangendo o último meio século de história e compreendendo dados relativos a alunos, escolas, professores, níveis de ensino, aproveitamento, entre muitos outros. O universo de análise resume-se ao ensino não universitário mas mesmo assim há pano para mangas em termos de análise. Portugal progrediu imenso neste período em vários indicadores ficando como nota crítica o facto de, muito provavelmente, não se ter conseguido progredir ao ritmo necessário para anular o atraso acumulado que se registava em meados do século XX face aos restantes países desenvolvidos.

Já aqui avançamos que a carência de séries longas que abranjam várias décadas de história é uma das maiores lacunas que encontramos frequentemente. Também por isso, sempre que surge a difusão de um novo conjunto de dados estatísticas que sejam capazes de retratar o presente mas também fazer, simultaneamente, um recuo de 50 anos é um acontecimento digno de nota.

Em relação à Educação, há seguramente imenso trabalho pela frente em Portugal, desde o pré-escolar ao ensino secundário que passou recentemente a ser obrigatório completando-se assim 12 anos de ensino básico. O INE divulga não só a publicação em PDF como também as bases de dados e os quadros estatísticas de forma gratuita, permitindo assim o desenvolvimento de estudos adicionais por parte da comunidade científica que se queira debruçar sobre o assunto.

Toda a informação está disponível nestas ligações ao INE – Portugal:

Texto integral da Publicação
PDFPDF – vol.I (5956 Kb)
PDFPDF – vol. II (3905 Kb)
PDFPDf – Vol. III (3249 Kb)
Quadros da Publicação
ExcelXLS – vol. I (3927 Kb)
ExcelXLS – vol II (2399 Kb)
ExcelXLS – Vol III (1145 Kb)

Comments

This post currently has 2 responses

Deixar uma resposta

Sidebar